Contactos

GRUPO SESPI

Empresa verificada
  • Pessoa de contato: Sr. Almeida
  • Telefone: +55 (011) 2253-79-02, Comercial
  • +55 (011) 94979-56-63, Cel.
  • MSN: comercialsespi@hotmail.com
  • Endereço postal: Rua Barra do Rio Abaixo, 13 - Jardim das Rosas, SP, São Paulo, 03909-190, Brasil

Renovações do site

Segurança Eletrônica

28/11/13 14:17

· PROJETO DE SEGURANÇA

Todo o projeto de segurança de um determinado estabelecimento está apoiado em três subsistemas que devem estar em constante equilíbrio sinérgico, e que são:

o Infra-estrutura

o Equipamentos eletrônicos

o Procedimentos

> INFRA-ESTRUTURA:

A infra-estrutura de um estabelecimento é formada pelo conjunto de grades, portões, muros, cercas, guaritas, enfim toda a estrutura fixa e não eletrônica de contenção de ameaças.
A iluminação é uma excelente ferramenta, muitas vezes negligenciada em projetos de segurança, principalmente no que diz respeito à detecção e dissuasão de intrusos. Por ter um custo relativamente baixo e manutenção simples, um projeto de iluminação adequado é um eficaz aliado de todos os processos de segurança patrimonial.

> EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS:

Existem centenas de milhares de combinações de tipos e características de equipamentos eletrônicos que podem ser utilizadas na segurança de um estabelecimento e dentre os principais sistemas de apoio eletrônico estão:

o Sistema de alarmes

o Sistema de CFTV

o Sistema de controle de acesso

> PROCEDIMENTOS:

O conjunto desses procedimentos fará a complementação dos demais subsistemas, de forma a criar um amálgama e aumentar a sinergia entre eles.
Sem um correto e bem elaborado Manual de Procedimentos, os outros subsistemas terão sua eficácia comprometida.

SEGURANÇA ELETRÔNICA

ALARMES

Esse serviço possui a maior demanda devido ao baixo custo e excelente cobertura. Quando há uma ocorrência, através de um disparo do alarme, a central busca a linha telefônica e comunica à empresa através de um protocolo de comunicação sobre o sinistro.
Há dois tipos de acionamento: via controle remoto e através do teclado de acesso.

Controle Remoto: liga e desliga a Central de Alarmes e os equipamentos mais complexos. Contam com um botão de pânico (após acionamento, emitirá um disparo silencioso da Central que comunicará por modem à Central de Monitoramento a existência de sinistro).

Teclado de Acesso: são normalmente utilizados por Centrais Microprocessadas e permitem o controle mais efetivo do acesso local. Em geral, são permitidas cerca de 20 à 50 senhas para cada Central, permitindo a geração de um relatório do horário de acesso dos usuários cadastrados.

MONITORAMENTO DE ALARMES

O maior problema nesse monitoramento consiste nos "alarmes falsos", sendo que 95% são causados pelos próprios clientes. O alarme falso surge quando o painel de controle detecta indevidamente um sinal, o enviando para a Central de Monitoramento. Ela irá acionar as pessoas responsáveis e a polícia, a qual mandará ao local uma viatura. Nesse caso, ocorrerá o uso indevido de um órgão público, que poderia estar atendendo a uma ocorrência de real emergência no mesmo momento. O sinal falso do alarme acontece basicamente por três fatores: problemas no equipamento, condições climáticas ou em razão de manuseio indevido do usuário.
Dados fornecidos pelas Centrais de Monitoramento mostram a eficiência do sistema. A cada cem tentativas de furtos em locais protegidos por Alarmes, 94% fracassam e a quantidade de bens roubados em locais sem Alarmes é 10 vezes maior.

CIRCUÍTO FECHADO DE TV (CFTV)

O CFTV é um circuíto fechado de câmeras, posicionadas conforme a necessidade do local e a conveniência do cliente. Transmite a imagem para um ou vários monitores de TV, permitindo que uma pessoa observe as movimentações dentro da área coberta. Ele mostra e registra tudo o que ocorre.
As Câmeras, bem como seus preços, variam muito.
O posicionamento ideal das Câmeras é fator fundamental para o bom resultado do sistema. É importante verificar se a câmera vai cobrir a área a ser observada.
Os Monitores podem ser escolhidos entre os dedicados exclusivamente ao CFTV ou em Monitores de Televisão, permitindo que o profissional de segurança ou até mesmo o cliente, verifiquem em um canal próprio para CFTV, as movimentações do local a ser monitorado. O Sistema mais avançado em Vigilância por Câmeras é o digital, que substitui o antigo Sistema Analógico de Fitas VHS. Além da qualidade de gravação e definição serem superiores o custo de manutenção é bem menor.

INTERFONE

Os Interfones, atualmente, possuem dispositivos para abertura de portões e até mesmo monitores, que mostram ao profissional de segurança quem está em frente do estabelecimento a ser monitorado. Outra inovação na interfonia é o surgimento do PAX (comunicação privada interna). Esse Sistema faz ligações de apartamento para apartamento, sem precisar falar com o profissional de segurança. Para isso basta apenas trocar os cabos e substituir os aparelhos de interfone por telefones.

CERCA ELÉTRICA (BARREIRA PERIMETRAL)

Devem ser instaladas em muros acima de dois metros de altura, com angulação das hastes de acordo com as necessidades do local. Requer manutenção constante, sobretudo na vegetação próxima. Qualquer galho encostado nos fios pode gerar disparo falso. As placas de advertência são obrigatórias.
Somente técnicos podem executar a instalação de forma correta e segura. A inspeção deve ser feita diariamente.

CERCA PERIMETRAL (CONCERTINA)

É uma barreira física que visa impedir a invasão de propriedade. É feito de um arame de aço encapado por uma lâmina de aço, com pontas perfurantes e inflexíveis. O produto é muito resistente as intempéries.